2.6. Propriedades, Características e Ensaios de Solo

Em projetos e obras de solo reforçado devem ser consideradas tanto as propriedades do solo reforçado como do solo que for selecionado para compor o solo reforçado.

Na interação do solo natural ou de aterro com o reforço, cada um afeta o desempenho do outro, de duas formas. Na primeira a deformação axial de tração do reforço pode afetar a resistência ao cisalhamento mobilizada do solo. Na segunda, a química do solo e do fluido no seu interior pode afetar a durabilidade, e, portanto, o desempenho do reforço em função do tempo. O aterro pode ter outros efeitos no desempenho do solo reforçado decorrente da durabilidade do aterro, propriedades hidráulicas e características de inchamento do solo.

Solos que possuem propriedades para ser usadas em construção de aterros em geral podem ser usados em sistemas de solos reforçados (Holtz et al., 1997). Na execução de solos reforçados podem ser usados também solos de qualidade inferior aos comumente utilizados na construção de taludes não reforçados; entretanto, solos de boa qualidade são melhores para lançamento e compactação, implicando em maior velocidade de execução, além de serem melhor opção em termos de durabilidade geral da obra. Holtz et al.. recomendam que os solos utilizados em aterros de solo reforçado preencham os requisitos descritos em 2.6.1 a 2.6.5.