2.1.6. Interação Solo - Reforço

A transferência de tensões entre o solo e o reforço reflete o grau de interação entre ambos. Quanto maior for a interação, mais eficiente será o geossintético de reforço, devido à maior mobilização da sua resistência à tração.

A transferência de tensões entre o solo e os reforços que possuem altas resistências à tração e rigidez envolvem dois mecanismos básicos: atrito e resistência passiva do solo. Em muitos projetos, ambos os mecanismos são ativos, e a contribuição relativa de cada um é indeterminada. Juntos, esses mecanismos determinam a resistência de adesão que controla a máxima taxa de variação da força axial no reforço ao longo do seu comprimento.

Há dois tipos de geossintéticos para reforço: os contínuos, geotêxteis tecidos e não tecidos, e os descontínuos, geogrelhas.

Para os geossintéticos contínuos, a interação com o solo acontece através da aderência por adesão e do atrito, e é expressa por: