4.14.5. Geocélula preenchida com concreto

Quando as velocidades de escoamento do canal excedem os limites permissíveis para a geocélula preenchida com solo e vegetação ou com material granular, o preenchimento das células deve ser com concreto. Nesse caso, a geocélula atuará como a forma do concreto, durante a execução do revestimento, e como um mecanismo de ancoragem para os blocos individuais de concreto contidos na sua estrutura no longo prazo. Os painéis da geocélula devem ser ancorados no talude e na crista, para permanecer estável no talude e resistir aos esforços gerados pela correnteza, conforme indicado nos itens 4.6 a 4.11, dependendo das condições do projeto.

A altura das células é escolhida em função das forças de arranchamento que poderão ocorrer durante a operação do canal.

De acordo com ensaios realizados na Inglaterra na década de 1980 (CIRIA, 1987), geocélulas preenchidas com concreto podem tolerar velocidades máximas de escoamento de 8 m/s se o peso dos painéis exceder 135 kg/m2. Para concreto usual, esse peso está relacionado a uma altura de célula de 76 mm (3 in). Para velocidades maiores que as dos testes do CIRIA, a altura da geocélula deve ser maior. Essa pesquisa usou geocélula de paredes lisas, não perfuradas.

O coeficiente de rugosidade para o concreto lançado em revestimento de canais tem uma estreita faixa de variação, que dependerá do acabamento da superfície. Para os acabamentos mais comuns os valores de variam de 0,012 a 0,022, como mostra a tabela 4.

O cálculo da velocidade média para o dimensionamento do canal é realizado pela equação (3) de Manning.