5.2.2. Efeito Laje

É considerada a atuação de uma sapata de largura B sobre o reforço de geocélula, conforme a figura 49.

Conforme comentado no item 7.5.1 e na figura 47, com a aplicação da carga pela sapata, e devido à rigidez do material de preenchimento (fruto do confinamento celular dessa estrutura), as tensões são espraiadas até a camada inferior ao reforço, para uma área de atuação superior àquela original da sapata. A literatura utiliza um ângulo de espraiamento ( θ) com a vertical, para de nir o valor da propagação de tensões.

Avesani Neto optou por utilizar um espraiamento das tensões até uma célula adjacente àquela carregada, ou seja, de um valor igual a ( d) para cada lado do carregamento, devido às características geométricas desse tipo de reforço e ao confinamento propiciado pela célula.

A figura 50 mostra, de forma esquemática, a propagação das tensões adotada como sendo um valor igual a (d) em ambos os lados do carregamento, con gurando um “carregamento equivalente” sobre a fundação com largura igual a B + 2d.

O carregamento possui largura (B) e comprimento (L), e, com a dissipação que ocorre ao longo da altura da geocélula, devido ao efeito do confinamento (e anteriormente formulada), a propagação das tensões até a base da camada de geocélula ocorrerá de acordo com a figura 51, conforme Avesani Neto.

Realizando um balanço de forças na camada de geocélula, conforme o observado na figura 50, tem-se que a força atuante na fundação (sob a geocélula) é igual à força aplicada na superfície subtraída da melhora devido ao efeito do con namento ( ΣFτ), conforme a fórmula a seguir.

Da equação (37) chega-se à tensão que efetivamente atua no solo subjacente ao reforço de geocélula ( p*):

Dessa equação extrai-se o efeito de espraiamento, que é a relação entre as características geométricas do carregamento e da geocélula (B, L e d), conforme a equação:

Sendo e o efeito de espraiamento.

A partir do efeito de espraiamento obtém-se o fator de forma do carregamento, que é a relação entre a largura da célula e a largura/comprimento do carregamento ( d/B):

No caso de carregamentos corridos (no qual L >>> B, em geral L > 5B), como em pavimentos, ou circulares e quadrados (situações que B = L), a expressão do efeito do espraiamento será função apenas da largura, ou diâmetro do carregamento, e simplificada, respectivamente, a:

Portanto, a equação que descreve a tensão sob o reforço pode ser reescrita como segue: